quarta-feira, 20 de abril de 2011

Análise da República Velha e a Era Vargas

Destaco na época da chamada República velha que teve como marco o fato do País ter sido governado por bacharéis em Direito, onde houve a elaboração da constituição de 1891, inspirada na Constituição Norte Americana, com seus autores principais os famosos Prudente de Morais e Rui Barbosa. Como relata o texto destacado pela colega Edna Oliveira, a referida Carta Magna, tinha um modelo bastante descentralizador, com notória autonomia para os municípios e os estados. Dessa forma, o modelo presidencialista, tinha como destaque a eleição direta dos membros do poder executivo e legislativo, porém, o voto, um assunto citado pela colega Bianca Damasceno, merece destaque.

O voto não era secreto, o que de acordo com o vídeo república velha de Boris Fausto, levava a uma pressão muito forte por parte de alguns candidatos, com intuito de adquiri-lo e se elegerem, mulheres, analfabetos, religiosos e indígenas não podiam votar.

A forte política regional, também levantado por Kátia Santos, mostra as elites estaduais que manipulavam o processo eleitoral do país, não havendo espaço para candidatos independentes. Período marcado pelo coronelismo, líder político que dominava a política local, onde exerciam o único elo de ligação, entre população e poder estatal, o que gerou na época muitas revoltas.

O Estado, como descreveu em sua participação neste fórum Gláucia Silva, passou a ter como responsabilidade a área da educação, época na qual foram criadas diversas, escolas públicas de ensino fundamental e intermediário.

Em 1930, Getúlio Vargas obteve condições favoráveis visto a crise de 1929, que arruinou muitos fazendeiros, toma posse como Presidente da República, pondo fim à república Velha.

Destaco o segundo período do Governo de Vargas, com orientações nacionalistas, implantando a busca pelo monopólio do petróleo, com a criação da Petrobrás, e pela progressiva radicalização política, de forma plausível o colega Cláudio Heringer, cita ainda a lei de sindicalização, a Consolidação das Leis Trabalhistas, regime de previdência, salário mínimo e criação e fortalecimento de estatais como a Vale do Rio Doce.

A verdade que é impossível estudar Brasil sem lembrar de Vargas, líder que transformou o Brasil, no plano político, econômico e administrativo e cultural.

Em 1937 Getulio Vargas começou a Governar o Brasil na forma de Ditadura, tendo sido derrubado em 1946, voltando “ nos braços do povo” em 1950.

Temos como características da Era Vargas, a identidade Nacional, uma centralização que transferiu o poder dos estados para governo central. A economia cresceu com indústrias e urbanizações. Foi criado Ministério da justiça, do Trabalho, o estado passou a regular o trabalho dos profissionais e estrutura sindical.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Ocorreu um erro neste gadget